ARTIGO7

Como lidar com conflitos de geração no trabalho?

É um pouco estranho pensar que o mercado de trabalho até alguns séculos atrás era formado apenas por homens e as mulheres não tinham sequer o direito de trabalhar sem a autorização de seus maridos. Durante a Revolução Industrial o mundo passou por muitas mudanças e o mercado de trabalho se tornou mais diversificado.

Homens e mulheres passaram a trabalhar juntos e atualmente, figuras de liderança femininas tem ganhado espaço no mercado – vale dizer que não na velocidade que gostaríamos mas, de qualquer forma, esse é um movimento que vem ganhando força. Contudo, estamos passando por uma nova transformação no mercado de trabalho e nossos olhos se voltam para um novo desafio: quatro gerações trabalhando juntas e os conflitos que isso pode vir a ocasionar, já que nem todo líder ou gestor(a) está preparado(a) para essa situação.

Você sabe como lidar com os conflitos de geração no trabalho? Acomode-se e prepare o bloco de notas, porque vamos compartilhar algumas informações para te ajudar a lidar com as diferenças geracionais. Vamos lá!

Quais gerações formam o mercado de trabalho atual?

Antes de mais nada, você precisa entender quais são as gerações que compõem o mercado de trabalho atual. São elas: os Baby Boomers, a Geração X, Millennials (ou Geração Y) e a Geração Z.

Dependendo da fonte que você verifica os anos podem variar um pouco, mas consideramos como Baby Boomers aqueles que nasceram após a Segunda Guerra Mundial, entre 1945 e 1960, e Geração Z os nascidos a partir de 2001. Estamos falando aqui de pessoas com pelo menos 40 anos de diferença trabalhando juntas.

A vivência dos colaboradores no mercado de trabalho influencia seu jeito de trabalhar e quando colocamos pessoas com experiências tão diferentes juntas, é normal que ocorram pequenos conflitos. Para solucioná-los, é importante pensar no que cada geração valoriza.

As características das gerações no mercado de trabalho

A gente acredita que nenhuma pessoa deve ser estereotipada, ou “colocada em caixinhas”, mas alguns estudos revelam características comuns em cada geração e vamos compartilhar elas aqui com você para que perceba a diferença de comportamentos e visão de mundo:

Baby Boomer: São mais conservadores, preferem ter reconhecimento por sua experiência e buscam estabilidade. Muitas vezes passam anos na mesma empresa exercendo o mesmo cargo;

Geração X: Geralmente sentem insegurança em perder o emprego, mas demonstram vontade em se adaptar às novas tecnologias. Possuem espírito e vontade de empreender e são dinâmicos e ativos;

Geração Y (Millennials): Acostumados com a tecnologia, essa geração se adapta com mais facilidade as novidades digitais e são menos tradicionais que as anteriores, buscando sempre por trabalhos que ofereçam flexibilidade, ambientes informais e cultura organizacional que vá de acordo com seus valores;

Geração Z: Essa geração está começando sua trajetória no mercado de trabalho, geralmente tem comportamentos individualistas, desconhecem um mundo sem tecnologia e estão sempre conectados.

Quando analisamos o que cada geração busca e valoriza, podemos ver que a mudança de pensamento entre as novas gerações e as outras foram realmente drásticas.

Dicas para lidar com conflitos de geração no trabalho

Está com o seu bloco de notas na mão? Então confira as dicas para resolver conflitos de geração no ambiente de trabalho que separamos para você!

Dica 1: Estimule e valorize a diversidade

Quanto mais diversidade o time tiver, mais troca de experiências e opiniões terá. Essa troca entre colaboradores favorece a empresa, trazendo visões diferentes para o mesmo problema ou ideias de novos produtos e serviços.

Por isso, a nossa dica é estimular e valorizar a diversidade. Entenda como seu quadro de colaboradores é formado, veja e reveja o processo seletivo para trazer candidatos com diferentes formações, trabalhe a comunicação interna e claro, dissemine a cultura organizacional para todos.

Com essas pequenas ações você conseguirá trazer mais diversidade para a equipe e mostrar como essa diversidade é um diferencial competitivo para empresa e para a construção de ambientes mais inovadores.

Dica 2: Combate os pré-conceitos e outros vieses inconscientes

Ninguém está livre dos famosos vieses inconscientes, eles são fortes e estão presos a cada um de nós. Em um ambiente com pessoas de diversas gerações, raça, orientação sexual, classe e afins é mais do que necessário trabalhar internamente para combatê-los.

Vieses inconscientes são preconceitos incorporados no nosso dia a dia, por isso, promova treinamentos e trabalhe a diversidade na comunicação, assim é possível conscientizar as equipes para o combate de pré-conceitos ou preconceitos.

Dica 3: Promova a troca de conhecimento

Como dito anteriormente, em alguns cenários é possível encontrar colaboradores com mais de 40 anos de diferença trabalhando lado a lado. Enquanto os Baby Boomers têm toda sua experiência no mercado de trabalho, a Geração Z já nasceu digital e tem uma grande facilidade de lidar com tecnologia. 

Por isso, é importante que aja troca de conhecimento entre as gerações que formam a empresa. Essa troca pode acontecer através de mentorias ou mesmo no onboarding dos colaboradores. Inclua esse tipo de atividades de colaboração de forma intencional nos rituais da sua empresa.

Cada geração tem algo para compartilhar, identifique o que e como esses conhecimentos podem ser partilhados.

Dica 4: Prepare a liderança para lidar com diferentes necessidades

Além de trabalhar essas dicas com os colaboradores para evitar conflitos, é importante também preparar a gestão para lidar com as diferentes necessidades que podem surgir.

Os líderes de cada equipe precisam ter claro o que cada funcionário tem para agregar, quais seus pontos fortes e fracos e como a liderança pode ajudar a desenvolvê-los da melhor maneira. Existem vários testes de perfis comportamentais disponíveis e que podem ser ferramentas relevantes para apoiar os líderes nesse mapeamento. Além disso, manter uma agenda de treinamentos frequentes com a liderança para aprendizagem de Soft Skills (habilidades comportamentais) é uma forma de ajudá-los nessa tarefa de construir equipes alinhadas, colaborativas e engajadas.

Agora você está preparado(a) para lidar com conflitos de geração no mercado de trabalho! Tem alguma dica que não está aqui? Passou por alguma experiência dentro desse tema e quer compartilhar? Deixe seu comentário e continue no blog para ver mais conteúdos como esse.

Open chat
Vamos conversar?